Estudo 3: O Batismo Cristão

A palavra “batizar” no grego significa “sepultar”, ou seja, o que antes existia já não existe mais. Como já aprendemos a Palavra de Deus é uma sequência de palavras de benção, exortações, profecias e cumprimentos destas profecias. Em Marcos 1: 1-15 nos relata o cumprimento de uma destas profecias que foi profetizado por Isaías (Is 40:3) e também pelo Profeta Malaquias em seu livro (Ml. 4:5).

O batismo que João Batista pregava era o batismo do arrependimento, bastava a pessoa se arrepender do que havia cometido até aquele momento, batizar e não pecar mais. Era bem diferente do que já existia na época, pois era necessário um sacrifício para a remissão do seu pecado, mas não era estranho à Tradição Judaica que já esperavam o cumprimento da profecia de Isaias e Malaquias. João Batista tinha a função de preparar o caminho para o Messias que viria (Lc. 3:16 / Mc. 1:7,8).

O batismo de Jesus:

Em Lucas 3:3 está escrito que João Batista pregava a remissão dos pecados pelo batismo. Em Heb 4:15 diz que Jesus em tudo foi tentado, mas não pecou, então cabe a pergunta:

Se Jesus não pecou em nada, porque então se submeteu ao batismo do arrependimento dos pecados?

a)    Depois de ser batizado, de ter feito compromisso público, as pessoas olhariam para Ele de outra forma, ou seja, a partir daquele ATO, Ele estava se comprometendo a não pecar mais;

b)    Podemos dizer que com esse ATO, Ele receberia em si, ritualmente, o pecado de toda a humanidade para completar a sua missão que era na cruz do Calvário (Se fez pecador em nosso lugar);

c)    Foi no ATO do batismo que se concretizou a presença da Trindade (Pai-Filho-Espirito Santo). O batismo de Jesus foi o marco que antepôs ao seu grande ministério. A partir daquele momento deixou de ser: Jesus – o filho de José, para ser: Jesus: O Filho de Deus, aquele que cura, que liberta, que ressuscita, o Salvador que morreu na cruz para cumprir todo o plano de salvação;

As implicações do Batismo

a)    O Batismo é uma ordenança do próprio Jesus (Mt. 28: 18-20 / Mc. 16: 15-18);

b)    O ATO do batismo não salva ninguém, mas é o crer em Jesus Cristo como filho de Deus que garante a salvação (Rm. 10: 9-11);

c)    O Batismo é uma admissão à Igreja local. Através do batismo o crente se torna membro da igreja e passa a ter privilégios que somente os salvos e batizados tem (Ceia do Senhor, comunhão com o corpo, cobertura espiritual, etc) e responsabilidades como membro (submissão às autoridades constituídas, vida de santificação, etc).

Podemos concluir que:

a)    O Batismo representa um ato de obediência daqueles que creram em Jesus e que não querem mais viver debaixo do julgo do pecado;

b)    No ato do batismo ou estou confirmando publicamente que entendi o amor de Deus pela minha vida de modo que hoje tomo posse da realidade que Cristo morreu e eu morri com Ele, fui sepultado com Ele e fui ressuscitado com ele (Rm 6:3-5), a partir daqui sepultado o velho homem (que andava segundo os desejos da carne)m andarei em novidade de vida, sendo guiado pelo Espírito Santo de Deus.

* Textos retirados da apostila de curso de batismo da Igreja Luz do Mundo, Uberlândia – MG, 2005.

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s