Estudo 4: Ceia do Senhor

Para entendermos sobre a “Ceia do Senhor” precisamos aprender sobre a:

1. Páscoa:

A palavra páscoa derivado hebraico “pesah”, que significa “pular além da marca, passar por cima”. Vamos ler o texto que se encontra em Êxodo 12, onde nos explica porque e como Deus instituiu a páscoa.

  • No Velho Testamento

a) v. 5 – O animal deveria ser: macho, adulto (1 ano), sem defeito nem mancha, ovelha ou cabrito;

b) v. 7 – Parte do sangue do animal sacrificado deveria ser passado nos umbrais das portas e nas ombreiras;

c) v. 8 – Devia-se comer a carne assada, pão sem fermento (ázimo), ervas amargas.

A partir da saída do povo de Deus do Egito, todos os anos o povo Hebreu – hoje os Judeus, comemoravam o livramento de Deus do cativeiro no Egito (v. 14), com a celebração do Pesah (Páscoa).

  • No Novo Testamento

No novo testamento Jesus é o alvo da páscoa.

a) Jesus é: o cordeiro sacrificial (I Co 5:7b), sem pecado (mancha, defeito) Hb. 4:15b;

b) Seu sangue é derramado: traz livramento da morte eterna (Rm 5:9), nos dá vida. Traz remissão (perdão) dos pecados (hb. 9 / I Jo. 1:7);

c) Sua carne deve ser comida: Jo 6:53 – Ler o texto do v. 47 ao 63.

2. O “memorial”:

Em meio a festa da Páscoa Judaica (Pesah), Jesus instituiu ou melhor ordenou conforme está em Lc. 22: 16-20, um “memorial” à sua morte e ressureição que aconteceria poucos dias depois, e o Apóstolo Paulo reafirmou na carta de I Co. 11:23-29.

Quando participamos da Ceia do Senhor estamos anunciando a morte do Senhor e lembramos que ele morreu para nos salvar.

E ao celebrar até que Ele volte, anunciamos também a sua volta. A Ceia quer dizer então:

Jesus morreu, mas ressuscitou e voltará (! Co. 11-16).

3) A ceia do Senhor e você:

Em I Co. 25-29, diz que devemos celebar a Ceia do Senhor:

a) Dignamente (v.27): sendo convertido, em plena comunhão com o Senhor e a Igreja;

b) Examinando-se (v.28): estando algo na sua vida em desacordo com a palavra deve ser corrigido;

c) Discernindo o Corpo (v.29): sabendo que assim como Cristo é um com você, você também é um com seu irmão. como podemos ter comunhão no partir do pão se estamos em contenda, em divisão com nosso irmão;

d) Comendo e bebendo (v.28): não deixar de participar, antes se há algum pecado, se arrependa do pecado, peça perdão e participe da Ceia e não o contrário;

e) Juntos (v.33): Temos o costume de comer e beber a Ceia sempre todos juntos, ao mesmo tempo, mantendo a unidade.

4. A Ceia em relação à Igreja:

a) O Pão: Em relação ao pão, a igreja é uma unidade, sem distinção de raça, cor, denominação ou cultura. O corpo de Cristo na terra é um, Ele vem buscar UMA noiva. E “discenir o corpo” é viver essa comunhão em espírito de amor, perdão, santidade;

b) O Sangue: Em relação ao sangue de Jesus nós participamos de um mesmo sacrifício, seu sangue foi derramado por todos. A Igreja é um CORPO que tem o sangue de Jesus e o Espírito Santo de Deus que a vivifica.

* Textos retirados da apostila de curso de batismo da Igreja Luz do Mundo, Uberlândia – MG, 2005.

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s